Marketing

É hora de usar sua embalagem para promover a própria marca e desenvolver parcerias de sucesso

Embalagem é uma valiosa ferramenta de marketing para a indústria de alimentos, mas que ainda não tem seu potencial completamente explorado. Se aspectos como estética e funcionalidade já são pontos avançados para a maior parte das empresas, o viés promocional ainda caminha timidamente na direção de ampliar o posicionamento da família de produtos da marca e, principalmente, do desenvolvimento de parcerias.

A limitação está arraigada ao conservadorismo do segmento, analisa Victor Trujillo, diretor do IPESO Instituto de Pesquisa e professor da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing). “Qual é o problema de uma embalagem de batata congelada recomendar uma marca de óleo especial para frituras? No mercado norte-americano isso não é incomum.”

Antes de começar a ponderar a alteração de layouts, lembre-se que para gerar resultado positivo a parceria tem de reforçar sua estratégia. “O produto associado não pode tirar valor ou agregar atributos que conflitem com a identidade da marca em questão. Deve ser um ganha-ganha, em que todos os envolvidos se beneficiem da ação”, avalia Cecília Andreucci, professora e coordenadora do Certificate in Branding, na BSP – Business School São Paulo.

“Qual é o problema de uma embalagem de batata congelada recomendar uma marca de óleo especial para frituras?”

Não pense que esse esquema exclui posicionamento B2B. Aliás, esse direcionamento permite atingir dois coelhos com uma cajadada só: o comprador do estabelecimento e também quem utiliza o produto no dia a dia. As mensagens podem contemplar desde benefícios, conservação e combinação de ingredientes da marca a até o lançamento de novos sabores, que podem ocupar espaço na embalagem dos tradicionais.

Solução para orçamento enxuto

Especializada na produção de embalagens de papel com espaços publicitários, a franquia DivulgaPão registra um movimento no qual a produção é paga pelo parceiro anunciante. “O estabelecimento acaba tendo embalagem gratuitamente e em uma quantidade que representa, muitas vezes, a necessidade de um mês”, diz Camila Biscouto, diretora do Grupo Midaz, detentora da marca. Outra possibilidade é de o material ter estampada uma série de pequenos anúncios e o custo ser rateado.

Na hora de buscar parcerias, uma dica interessante é apontar a tendência de reforço da marca anunciante e das campanhas já realizadas. Outro ponto é lançar atenção sobre a circulação do seu produto. Levando em consideração que a formação média das famílias brasileiras é de quatro pessoas, qual é a estimativa de público que você pode atingir e levar a mensagem do parceiro? Questione-se sobre a viabilidade da ideia e comece o ano diferente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *