Gestão

Iluminação de restaurante: como não errar nessa etapa

Você sabe a real importância de um bom projeto de iluminação de restaurante? Entrevistamos uma arquiteta especialista no assunto para te ajudar!

A iluminação de restaurante e dos demais estabelecimentos de alimentação fora do lar é, certamente, um item essencial que não pode ficar de fora de um bom projeto.

Afinal de contas, se uma iluminação correta atrai os clientes certos e ajuda a iluminar adequadamente os alimentos, uma iluminação mal planejada também pode espantar muita gente do seu estabelecimento.

Por isso, se você tem dúvidas sobre como deve ser uma boa iluminação de restaurante – e, afinal, quais as vantagens de se ter um bom projeto nesse sentido, o post de hoje foi feito para você.

Para nos ajudar nessa tarefa, entrevistamos a arquiteta Marina Makowiecky, que é especialista em projetos luminotécnicos e proprietária da Allume Arquitetura de Iluminação em Florianópolis (SC).

Quais são as funções de um projeto de iluminação?

Proporcionar as melhores sensações e proporcionar a melhor funcionalidade da arquitetura.

Um projeto luminotécnico precisa ser elaborado de acordo com as necessidades e objetivos de cada espaço, com objetivo de proporcionar maior conforto aos clientes sem abrir mão da estética, causando o menor número de interferências no projeto de arquitetura e interiores.

Quais as cores e temperaturas de iluminação mais indicadas para estabelecimentos de alimentação?

Depende muito do público-alvo e objetivos de cada estabelecimento.

Por exemplo, quando pensamos em iluminação de restaurante tipo fast food, a luz neutra, ou branca fria,é a mais indicada. Por não criar sensação de aconchego, como a luz branco quente, as pessoas tendem a comer e sair mais rapidamente, aumentando a rotatividade dos clientes.

Já a iluminação de restaurante em que a proposta é de que o cliente permaneça mais tempo no local consumindo mais, deve-se trabalhar com luz branco quente e contrastes mais acentuados, às vezes apostando em luz âmbar em pequenos detalhes.

Há cores que devem ser evitadas na iluminação de restaurante?

Depende do caso. Na minha opinião, luzes coloridas em excesso causam desconforto e podem espantar a clientela mais conservadora.

Quais partes do estabelecimento devem ser mais iluminadas do que outras?

Mais uma vez, depende da situação. De uma forma geral, ambientes de cozinha e preparo de alimentos devem obrigatoriamente respeitar os níveis de iluminância descritos na NBR que trata do assunto.

A iluminação muda de acordo com o horário?

Existem estudos que mostram uma melhor adaptação do nosso corpo com relação ao sono, quando vivemos/trabalhamos em ambientes que possibilitem essa alternância de temperatura de cor das luminárias – e é realmente um benefício para nosso sono e bem-estar.

Mas penso que seja mais interessante a aplicação em ambientes de longa permanência, como escritórios corporativos. Em restaurantes, a troca de cores é válida quando a proposta de atendimento é diferente dependendo do horário.

Viu como a iluminação de restaurante é um item que não pode ser dispensado em seu projeto? Portanto, não deixe de contar com um profissional da área para que o seu estabelecimento se destaque da concorrência!

Para ficar por dentro do universo dos restaurantes e acompanhar as tendências do setor, acompanhe as nossas atualizações. Separamos posts especiais que falam sobre o tema para você. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *