Inovação

O que aprendemos sobre harmonização de vinhos brasileiros assistindo ao Masterchef

O vinho brasileiro está ganhando cada vez mais espaço nas prateleiras dos mercados, restaurantes e dos consumidores. Segundo o diretor executivo da área técnica da ABS/RS (Associação Brasileira de Sommeliers, Rio Grande do Sul), Maurício Roloff, o vinho produzido no Brasil está mais fácil de beber, mais moderno, oferece grande diversidade e está mais fácil de ser harmonizado.

Quer saber mais sobre harmonização de vinhos e pratos? Credencie-se na Fispal Food Service!

Aliás, harmonização foi o tema do um dos mais recentes episódios do reality show Masterchef. Organizados em duas equipes, os participantes foram desafiados a criar três pratos – entrada, prato principal e sobremesa – que harmonizassem com espumantes e um vinho tinto, todos brasileiros. “É preciso saber usar as caraterísticas de cada vinho com cada prato. Isso é o diferencial para o sucesso”, recomenda Roloff.

Acompanhe a lista de 6 aprendizados sobre harmonização de vinho brasileiro que tivemos ao assistir o programa da Band.

  1. Refeições com mais peso pedem vinhos com mais corpo.
  2. Itens mais frescos combinam com vinhos mais leves, doces e secos.
  3. Espumantes combinam com saladas, pescados ou mesmo embutidos como salames, queijos gratinados, pois a crocância combina com vinhos, assim como pequenos pedaços de bacon servido em saladas.
  4. Vinho tinto merlot (tipo servido durante o programa) tem acidez gastronômica e vai bem com carnes mais gordurosas por ter o teor alcoólico mais equilibrado.
  5. Cuidados precisam ser considerados na escolha de alimentos picantes como linguiças com pimenta, pois podem não combinar com vinhos, ainda que o sabor do alimento defumado combine com o tostado dos barris dos vinhos.
  6. Sobremesas à base de frutas, especialmente as vermelhas, caem bem com espumantes, devido à doçura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *