Marketing

Saiba como manter ritmo de venda de sorvetes no tempo frio

As vendas estão garantidas em sua sorveteria neste período de verão? Então, melhor já começar o planejamento estratégico para manter o ritmo positivo nos meses de baixa temperatura. Encarar a massa e o picolé como alimento e não como sobremesa, e transmitir esse conceito para o consumidor é a chave para sustentar o sucesso em todas as épocas do ano.

Sorvete nutre, mas as indústrias ainda não investem em campanhas que chamem a atenção para esse argumento, afirma Cristiana Ambiel, professora da Escola Senai Horácio Augusto da Silveira. “Começa a crescer a oferta de produtos enriquecidos com vitaminas, minerais e fibras. É preciso explorar os aspectos saudáveis.” Dessa maneira, é dado um passo importante na desmistificação do consumo de sorvete em dias frios como porta de entrada para a gripe.

Superada essa etapa, passe a apostar na ampliação do cardápio sazonal. Uma boa e saborosa pedida para os clientes mais friorentos é juntar sorvete a pratos, sobremesas ou bebidas quentes. Para acertar na mosca, dê destaque para receitas com massa, que de acordo com Eduardo Weisberg, presidente da ABIS (Associação Brasileira das Indústrias e do Setor de Sorvetes) são mais consumidas do que o picolé.

Mas não é só cuidar do produto, desperte a atenção para a sorveteria. Já imaginou como seria acolhedor para o cliente ser recebido em uma sorveteria climatizada, com temperatura mais amena em relação ao ambiente externo, em plena temporada de frio? “Isso é um conforto. Um importante investimento que, em conjunto com as outras ações, torna-se um grande diferencial para as vendas”, diz Weisberg. Se a decoração do local não estiver 100%, aproveite a virada do clima para repaginá-la.

“Amplie o cardápio sazonal com receitas que unam sorvete a pratos, sobremesas ou bebidas quentes”

Mais 4 dicas que valem ouro

Mauro Yukimitsu Higa, também professor do Senai de São Paulo, indica, a seguir, tópicos relevantes para impulsionar o comércio de sorvetes. Tome nota!

– Qualidade no atendimento é um fator decisivo para despertar o interesse do público.

– Preço pesa muito, mas é compreensível devido ao alto gasto energético em toda a cadeia produtiva. “Talvez, para compensar as perdas e atrair mais público, as sorveterias pudessem investir em brindes, cortesias, sorteios, shows e espaço infantil.”

– Pesquise para saber por que e como as pessoas de países com o clima mais frio consomem o sorvete em todas as épocas do ano.

– Repense sua campanha no inverno. “No Brasil, se faz muita propaganda ligando sorvete ao calor e à praia, como se ele fosse bom apenas para refrescar”, analisa Higa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *